02 maio, 2006

Comments!

Se eu não volto,
se eu não chego,
se eu não falo,
se eu não vejo,
se eu não escuto,
se eu não escrevo,
é por que me revolto,
por que me nego,
por que me calo,
por que não me atrevo
a seguir no anonimato.
É tão triste ficar assim!
Se não sou mais quem fui,
atenta, delicada e carinhosa,
prolixa na demonstração
dos meus afetos
é por quê minhas palavras
foram proscritas
dos teus alfarrábios,
tuas folhas escritas,
sem meus comentários!
De ti guardo apenas
as tuas confidências,
pois amiga é ser assim,
confidente e silenciosa
na essência
do poder desabafar!
Sou amiga,
eu te escuto!

12 comentários:

ana júlia disse...

Adoro ler os teus poemas. Tens o dom de cativar os sentimentos, fazendo das tuas palavras, um afago de carinho para as nossas lembranças.
És emoção o tempo todo.
Faz-me muito bem ler as tuas poesias. Continuas assim!
Bjs.

Ju disse...

Isso é ser amiga de verdade...,pois mesmo abandonada, és fiel nos teus propósitos de construir emoções!
Quem já precisou na vida de um amigo para escutar, sabe do que eu estou falando.
Te quero como amiga!
Achei lindo..."De ti guardo apenas
as tuas confidências, pois amiga é ser assim, confidente e silenciosa
na essência do poder desabafar!
Sou amiga, eu te escuto!
Que beleza!

Anônimo disse...

Pelo que observei em alguns dos teus poemas, tu andas sempre no fio da navalha. Isso exige muita força emocional. Parabéns.

Maria do Carmo Sampaio disse...

Bravo!
Estupendo!
É muito lindo esse poema.

joão cândido almeida disse...

Demorei mas consegui chegar até aqui. Bem que a Stella tinha me falado que teus poemas eram de mexer com os nossos sentimentos mais segredados.
És uma poetisa nata, real e verdadeira, sem meias palavras. Essa capacidade expressão é que faz a leitura das tuas poesias um tempo de intimidades com as nossas lembranças. Podes crer!
És uma poetisa completa.
Bjs e muito prazer!

Elizabeth disse...

São ternas tuas palavras, doce os teus sentimentos. Tua poesia tem força e realidade. É como se fosse nós mesmos a escrever.
Um beleza!

Anônimo disse...

Quantos amigos temos que não sabem escutar. Esse poema é uma exaltação a arte de ser amigo. Escutar é a chave da amizade.
Muito bom!

Kaka disse...

É um misto quente esse poema. Sinto nele um pouco de melancolia e também um grande carinho.

Rosa Helena disse...

Tens uma forma ousada de decantar em versos emoções tão naturais que fico surpreendida cada vez mais, quando te leio. Tu remexes feito sanfona as emoções e em cada uma eu me identifico.....
Me colocas a prova, todo o dia que visito esse Blog.
Phoemahs é um oásis, salvação e miragem.....é um alento. Eu adoro!

Daniela disse...

Muito lindo esse poema, verdadeiro, afinal é disso que uma amizade precisa, VERDADE.
Amigos sinceros, singelos amigos, é disso que precisamos...
AMEI!!

Anônimo disse...

Nessa de amizade, também encontramos amigos URSOS....ahahahahah!!
Mas na maioria sempre temos amigos do peito.
Muito legal o poema.

João disse...

Isso é triste!