29 maio, 2006

Certezas!

O que são
lembranças,
senão imagens,
miragens,
viagem!
O que são
pesadelos,
senão fantasmas,
pavor,
medos,
terror!
O que são
enganos,
senão erros,
engodos,
equívocos!
O que são
escolhas,
senão atitudes,
que são assumidas
certas ou erradas,
vividas!
O que sou
afinal,
senão um redemoinho,
que se agita,
que se agita
e que aflita
percebe, que a vida
se escoa,
se escoa
é o tempo que voa!
É a morte chegando!


4 comentários:

Jô disse...

Contundente, duro, amargo, mas como sempre verdadeiro.
Um estilhaço ferindo a emoção.
Lindo e doído!

Joanna disse...

Sentir que o fim está próximo com essa sensibilidade é ter a certeza que a vida valeu e que todas as experiências deixaram um amadurecimento..., mas é sofrido deixá-la para trás.

Anônimo disse...

Muita melancolia e tristeza.

Anônimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»