29 maio, 2006

Eterno!

Tive um amor de mimos e carinho,
com uma aura de paz e delicadeza,
que iluminava o meu caminho
e era também só atenção
para com todos meus amigos!
Seu andar tinha a leveza
delicada das borboletas,
o brilho colorido dos beija flores,
a doçura do mel e o ferrão
dolorido das abelhas africanas!
Era tão surpreendente sua emoção
que deixava toda certeza
fracionada em varias metades,
que eu unia, unia e reunia
em gestos de um amor eterno!
Meu amor era assim, pacífico
nos seus fundamentos,
intenso na entrega diária
que fazia nossa alegria!
Fui feliz o tempo todo
nesse amor que acontecia
cada vez melhor em nossas vidas!
Nada tenho a reclamar
se num tempo tropeçamos,
separando nossas vidas,
sem nunca termos dividido
esse amor que nos marcou!
Cada um ao seu modo
foi em frente, buscando
um outro futuro, sabendo
que a existência dele
jamais apagaria a vida
que tivemos,
que vivemos
e que nos fez feliz!
Que bom que fomos assim!


11 comentários:

Uma amiga disse...

Quando o amor faz morada e constrói jardins encantados, por mais que o vento balance as folhas, as flôres deixam sempre o perfume das paixões!
Isso é tão verdadeiro que até sinto o perfume desse amor.

Alice Rodrigues disse...

Se a vida nos presenteia com pessoas maravilhosas nas nossas vidas e que amamos acima de tudo, temos mais que exaltar com todas as palavras esse amor, pois só assim a vida que vivemos terá valido apena.
Tua poesia tem esse viés e por causa disso esse amor possui muito mais encanto.
Simplesmente apaixonante!!!

Anônimo disse...

Céus!
Que lindôôôôh....!!!!!

Pâmela disse...

...Seu andar tinha a leveza
delicada das borboletas,
o brilho colorido dos beija flores,
a doçura do mel e o ferrão
dolorido das abelhas africanas...
Desconheço poder de síntese que tenha conseguido dizer tanto em tão poucas palavras. Arrematas com arte o que muitos não saberiam escrever.
Grande deve ter sido esse amor!
Um beijo e parabéns.

Mara Lúcia disse...

Estou surpresa com esse poema de amor e de fim de caso, pois penso para um amor terminar assim dessa forma é o mesmo que continuar amando. Portanto não acabou?
Sempre vai existir as lembranças e essas vão estar sempre demarcando os "limites" para um amor que não acabou.
Pode acreditar nessa verdade!
Vais levar essas imagens e essas lembranças sempre no teu dia a dia, mesmo que outro alguém se aproxime do teu coração...
Esse amor é daqueles que criam raízes e deixam marcas e cicatrizes.
Fiquei emocionada.

AMIGA disse...

Que inveja Elenara....Queria eu, ter vivido esse amor para poder dizer todas essas palavras lindas...
Só mesmo o teu coração enamorado para ser tão doce e amigo com os teus amores.
Toda a minha admiração.
Bjus!

Maria Odette Ramos de Morais disse...

Elenara,
encanta-me saber que por tantos anos convivi contigo no Maneco ouvindo nossos professores falarem tão bem das tuas redações e hoje passados tantos e tantos anos te acho poemando as mais lindas palavras de amor e de amizade.
Quem diria que já naquela época eu estava convivendo com uma poetisa e não sabia.
Que alegria te encontrar pelo Jornal e pelo Orkut.
Teus poemas são tão lindos. Fiquei super emocionada ao descobrir o teu Blog. Meus parabéns minha amiga querida.

Cristina disse...

Assim desse jeito, fico cativa dessa emoção e desse amor também.
Tu és fera nessa arte de aprisionar emoções em palavras e imagens ou serás que és domadora das emoções!
Um beijo.

Solange Pacheco disse...

Conta!
Esse poema tem a ver com o poema "Bilhete".......
Eu acho que sim, pois ambos tem uma emoção semelhante, a do melhor amor.
Gosto da forma como tu mexes as letras e as palavras, dando um verdadeiro nó na curiosidade das pessoas.
Quem te lê descobre as tuas artimanhas e é justamente isso que torna os teus poemas tão deliciosos.
Continue assim sempre, por favor!

Anônimo disse...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»

Anônimo disse...

Nice colors. Keep up the good work. thnx!
»