28 novembro, 2005

"Eu Tenho Bina"

Quem toca meu telefone
na madrugada fria,
atrapalhando meu sono,
não desperta meu interesse,
pois mais que perder tempo,
perde também o encanto.

Minha bina identifica
um coração arrependido,
que apenas ratifica
o teu erro cometido.

Não me sinto comovida
com teu chamado noturno,
covarde e tão soturno,
pois me acho resolvida
a te tirar da minha vida.

Nada fará daqui por diante,
eu mudar minha atitude.
Vou em frente, resoluta
pra vencer essa batalha:

Ser mais eu na minha luta
pra te deixar sem apego,
sem dengo ou chamego,
apenas como sendo
alguém que passou
em minha vida!

Elenara Castro Teixeira
elenarat@hotmail.com
Santa Maria 23/06/2005

3 comentários:

Anônimo disse...

Um belo poema numa temática bem difícil para se traduzir em emoção.Até fiquei a pensar sobre muitas coisas que poderiam ser pinceladas numa outra poesia.
Vai em frente!

Regina disse...

Nana!
De onde tu tiras essas idéias.Tenho Bina a muitos anos e nunca olhei para ela como motivação poética.
Achei estranho, mas muito bom. Vou ter que me acostumar a vir aqui para te ler, agora que te descobrí.
Beijuuuuuusssss

heliane sampaio disse...

Oi querida!
Que bom tudo!!!!
Que você gostou da Flor!
Que gostou do meu comentário!
Que fui no seu blog e que colocou este poeminha lindo aí!
Pode deixar que agora que sei que você tem bina, não ligo de madrugada tá? kkkkkkkkkkk
E claro que voltarei muitas vezes no seu blog lindo!
Bijocas