11 maio, 2006

Dose Dupla!

Foi sem palavras que meu olhar
percorreu teu corpo sob o luar
de uma noite estrelada
e como um passe de mágica,
vaga lumes e pirilampos
iluminaram os verdes campos
que foram nossos lençóis!
Toda lógica da minha vida
foi feita em pedaços,
pois minha vida inteira
esperei essa aventura!
Teu sorriso acriançado,
misto de anjo e arcanjo,
sedutor nos seus propósitos
fez em plena madrugada
alforria para os teus demônios!
Foram uivos, risos e silêncios,
senha revelada da magia,
do encanto e do feitiço
que estava sendo quebrado!
Puro prazer em dose dupla!

5 comentários:

LU disse...

Olá Elenara !!!

Achei linda esta poesia entre tantas, escolhi por identificar me com ela. MAs as outras também são maravilhosas, especiais.
A homenagem que voce fez pra sua mãe esta preciosa. Voce se supera a cada palavra.

Beijo no teu coração.

Julianna disse...

Que noite encantada deves ter passado para poderes com tanta delicadeza e paixão, retratares tantos detalhes, assim como o fizestes.
Consegues ilustrar teus versos com imagens maravilhosas.
Simplesmente adorei....

Magda disse...

Que romântismo nesse poema. Nem acredito que possamos amar e criar imagens tão lindas como essas que descreves.
Imagina, pirilampos e vaga lumes, a quanto tempo eu não lia essas palavras.
Adoro a forma como tu dedilhas a tua emoção e a tua fantasia.
Tens no sangue essa vertente poética?
Agradeço por me fazer voltar num tempo onde o amor e o romântismo tinham vez.

Anônimo disse...

Tu faz eu voltar num tempo de imensa felicidade com esse poema.
Obrigado.

Anônimo disse...

Demais!!