27 março, 2006


Sinto Falta!

Quando penso que foram as palavras
que me afastaram do teu convívio,
fico triste e me angustio
por ter ido para escanteio
sem poder me defender!

Fui tirada dessa jogada
por falta não cometida
e muito mal interpretada,
no uso das minhas palavras!

Sem saber acabei ficando
bem no meio do caminho,
quando na verdade eu só queria
dividir minha alegria,
meus amigos e meu carinho!

Que pena, pois acreditei
que podia ser verdade
o nascer dessa amizade
que veio da virtualidade
e se fortaleceu na confiança
de um abraço e na palavra
confidenciada de um passado!

Confiei inteiramente
e disso não me arrependo,
pois tudo que me foi contado
eu guardo por sete chaves,
para o resto dos meus dias,
mas lamento tua recusa
para ouvir o outro lado
que sempre te foi fiel!

Estou como pássaro sem asa,
ferida, sem poder seguir em frente,
abatida, no chão atropelada,
sem cuidados,
definhando!



3 comentários:

Maria de Lourdes disse...

Que coisa...., ontem estava pensando sobre as injustiças que cometemos muitas vezes, até sem nos dar conta de como podemos ser cruéis nessas nossas avaliações. Pois como pelas mãos do destino, hoje pela manhã, no serviço, tive acesso a essa poesia.
Me fez refletir muito. Vou repensar...
Fiquei pasma!!!!!!

Maria Helena Oliveira disse...

Eu acredito que possamos construir amigos na virtualidade e que eles também como os que não são virtuais, nos fazerem sofrer demais!
Estamos numa outra era e tudo é possível.
Deu para sentir esse sofrimento.

Sheyla Carolina Utz disse...

Elenara, a mágoa é como se fosse uma punhalada em sêco, abrindo a força um caminho para dor. É um mal que parece que não vai passar, que aniquila, dói, sangra mas que passa! Tuas palavras gritam isso! São versos de muita tristeza que tocaram o meu coração.
Continua e vai em frente.